Relatos do que aconteceu a cada dia, escritos por quem lá está.


Junta-te a nós: este é o momento! Faz a mala e aparece.
Descobre aqui onde vamos estar nos próximos dias.
Junta-te dia 16 à Marcha pela Justiça Climática em Lisboa.


Acordamos com a alvorada à hora habitual ao som da Gaita-de-foles de um dos nossos companheiros. Após o pequeno-almoço e a assembleia matinal, metade do nosso grupo partiu do bonito sitio das Colinas do Tejo, onde pelo caminho passamos pela Oliveira milenar, datada de 3350 anos, e encaminhamo-nos para a central do Pego.

A outra metade do nosso grupo fez o percurso pela via do rio em kayaks, onde puderam observar diretamente toda a vida que este rio suporta e sentir de forma mais pessoal a urgência de a proteger.

Para os pedestres o caminho foi leve, por entre o trilho do eucaliptal e ao chegar esperámos pelo resto dos nossos companheiros perto do recinto da Central do Pego.

Quando o resto do grupo se juntou a nós, almoçamos perto do recinto, onde de seguida tivemos uma apresentação e explicação do funcionamento real da Central e a conversa do “Devíamos ter Aqui” foi feito pelo caminho.

Encaminhamo-nos depois até Abrantes pela estrada onde ao chegar nos dirigimos ao Parque Tejo, local onde pernoitamos. Preparamos a nossa Ciranda, sobre caudais ecológicos que gerou uma conversa importante entre os membros e motivou a todos a agir mais ativamente pela proteção dos nossos rios.

Ciranda “Convenção de Albufeira e a água que não vem de Espanha” no Parque Tejo, Abrantes aqui

Tranmissão de PTRevolutionTV

Após tudo isto, jantámos e tivemos a nossa ultima assembleia do dia e dirigimo-nos às nossas tendas para descansar e nos prepararmos para mais um dia de caminhada e luta!

Leave a Reply

Your email address will not be published.