Relatos do que aconteceu a cada dia, escritos por quem lá está.


Junta-te a nós: este é o momento! Faz a mala e aparece.
Descobre aqui onde vamos estar nos próximos dias.
Junta-te dia 16 à Marcha pela Justiça Climática em Lisboa.


Alvorada às 7:30 com a musica da gaiata de foles do André. Pequeno-almoço de papas de aveia adoçadas com fruta, pão e café, seguido de uma assembleia – antes da assembleia foi feito um jogo que aumentou a boa disposição do grupo. Na assembleia foram dadas a recomendações de cuidados e segurança, o Valdir falou do tempo que ia fazer durante o dia e foi apresentado o percurso.

Saímos do parque de campismo às 9h30 e começámos a marcha em direção ao destino final: Vila Nova da Barquinha.

O nosso percurso foi feito por um trilho junto ao Tejo que permitiu ver um elevador de peixes do açude no Tramagal, o Armindo aproveitou para explicar melhor a situação que ali se vive. Quando chegamos perto da estação de caminho de ferroe estava à nossa espera o presidente da junta, António José Carvalho, que nos recebeu com simpatia e mostrou a sua solidariedade com a questão climática; houve uma conversa informal com os membros da Caravana.

Até à chegada do comboio que nos ia levar à Praia do Ribatejo o grupo foi retemperar forças.

O nosso percurso depois de sair do comboio na Praia do Ribatejo foi até à celulose do Caima que fica na confluência do rio Tejo e do Zêzere. Foi feito junto à celulose um “Devia haver aqui”.

Seguimos a nossa caminhada para fazer o almoço junto ao rio Tejo.
Pós almoço o percurso seguiu por um trilho entre o rio e a linha de caminho-de-ferro até próximo do castelo de Almourol onde fizemos uma paragem.

Retomamos caminho pelo trilho da lampreia até ao parque ribeirinho de Vila Nova da Barquinha onde se realizou a Ciranda do dia com a participação da Protejo e de população.

Ciranda “Projeto Tejo – O ecocídio do Tejo pelas Barragens” e Ciranda “Ecoparque do Relvão, problema ou solução?” no Parque Ribeirinho, podem ser assistidas AQUI.

Transmissão de PTRevolutionTV

O nosso percurso foi acompanhado por um repórter do Mirante que registou e entrevistou algas das pessoas da Caravana.
Pós Ciranda seguimos para o cetro de escuteiros para jantar onde foi feita também a assembleia. Nesta noite dormimos no Pavilhão Gimnodesportivo da Vila Nova da Barquinha.

Leave a Reply

Your email address will not be published.