A Caravana pela Justiça Climática foi um desafio a nível logístico e financeiro. Já o sabíamos desde o início. Sabíamos igualmente que temos que travar a crise climática e ecológica que vivemos, pelas nossas próprias mãos. Assim, contámos com a colaboração e solidariedade das pessoas e organizações do movimento civil para tornar esta caravana possível.

Evitamos diversas despesas, estabelecendo parcerias, relações de interajuda e contando com o trabalho voluntario, determinação e motivação de muitas pessoas incríveis.

Porém, há sempre gastos que não conseguimos evitar.
Estas foram as despesas antes e durante a Caravana:

  • Comida: 2437€
  • Alojamento: 62€
  • Eventos e logística pré-caravana: 462€
  • Logística (e.g. autocarro Lisboa-Figueira, carro de apoio, primeiros socorros, máscaras): 2336€
  • Visuais da acção (e.g. faixas, bandeiras, tintas, cartazes, panfletos, auto-colantes): 1605€
  • TOTAL: 6902€

Apesar deste valor, queríamos garantir que a participação era acessível a todas! Pedimos uma contribuição diária de 5€ para cobrir parte dos custos das comidas. Contámos com diversos donativos quer de participantes, quer de apoiantes que ficaram em casa. Contámos igualmente com o apoio de um fundo internacional para actividades sobre justiça climática, a Urgent Action Fund.

A totalidade de contribuições para a Caravana foi:

  • Urgent Action Fund: 5000€
  • Contribuições e donativos: 3644€
  • TOTAL: 8644€

Como o saldo final foi positivo, decidimos distribuir este valor no apoio simbólico: às pessoas que desenvolveram trabalhos mais técnicos/de especialização; à PT Revolution por toda a cobertura incansável; à Rede de Resposta Rápida a Incêndios, construída durante a Caravana pela Justiça Climática.

Continuaremos a lutar pela justiça climática e a travar os impactos que já estamos a sentir atualmente em Portugal.

Leave a Reply

Your email address will not be published.